ironia da vida - parte 2
17 de abril de 2007
Tanto admirei uma pessoa (e admiro), me encantei com ela (e encanto)... que a partir agora os dias vão passar e eu vou ficar a desejar que isto seja mentira. É daquelas pessoas que por agora estão como que a remar contra a corrente, contra tudo e contra todos. Sem razão. Sem necessidade. Fico chocado porque é uma pessoa que admiro. Com quem me encanto. Por quem tenho respeito. E admiração. E carinho. Confirmo e reafirmo que desejo mesmo que isto seja mentira. Embora saiba que não é.
8
what people said?
8 comment(s)
Anonymous Miriam 17/4/07 14:58
"É daquelas pessoas que por agora estão como que a remar contra a corrente, contra tudo e contra todos. Sem razão. Sem necessidade."

Podias explicar melhor isto...ela está assim tão mal?

 

Blogger Luisão 17/4/07 16:31
Depende do ponto de vista. A questão é que não quero mesmo aprofundar. :p

 

Anonymous Miriam 17/4/07 20:13
mas sem necessidade porquê?

 

Blogger Luisão 17/4/07 20:17
Porque está a criar uma falsa "realidade" e a enganar as pessoas.

 

Anonymous Miriam 17/4/07 20:21
hummm...enganar? como assim? diz uma coisa e é outra?

 

Blogger Luisão 17/4/07 21:05
Hum... vamos falar disto noutro sítio (se és a Miriam que estou a pensar).

 

Blogger miriam 19/4/07 00:04
não... não é a Miriam que estás a pensar, eu só disse: "quem anda à chuva, molha-se"

Essa outra que diga o último nome!

 

Anonymous  19/4/07 00:19
eeeeeeeee... barraca!

 

post a comment!